Entenda o que é spoofing, suas formas mais comuns e como se proteger

Você sabe o que é spoofing? Na era digital, as empresas se adaptam ao cenário online e às ferramentas tecnológicas para otimizar seus processos e alcançar novos clientes. No entanto, essa imersão no mundo virtual também as torna alvos de ameaças cibernéticas. 

O spoofing é uma técnica maliciosa na qual um indivíduo ou programa falsifica informações para se passar por outro legítimo, com o objetivo de obter acesso não autorizado a sistemas, dados ou recursos.

O Brasil é o segundo país mais vulnerável a ataques hackers no mundo, tendo sofrido mais de 350 mil ataques só no segundo semestre de 2023. 

Esses dados demonstram a urgência de se proteger contra o spoofing e outras ameaças cibernéticas. E a melhor forma de fazer isso é entendendo mais sobre elas. 

Por isso, continue a leitura para entender o que significa spoofing, quais são os tipos mais comuns e o que fazer para proteger a sua empresa. 

O que é spoofing?

O spoofing é uma técnica de fraude cibernética em que alguém se disfarça como uma fonte confiável em comunicações eletrônicas direcionadas a uma pessoa, site, servidor ou serviço. 

O termo spoof é originário do inglês e significa “imitar” ou “fingir”. O objetivo é enganar o receptor para que revele informações pessoais, dispare malware ou permita acesso não autorizado a sistemas. 

Essa prática pode ocorrer em diferentes plataformas, como e-mails e chamadas telefônicas, ou mesmo em um nível mais técnico, como spoofing de DNS ou endereço IP.

Embora não seja uma novidade, o spoofing é um dos golpes mais comuns da atualidade. A técnica ficou em evidência em 2019, pelo seu uso em ataques contra figuras políticas. Esse incidente levou à Operação Spoofing, da Polícia Federal. 

Como funciona?

O spoofing acontece através da falsificação de informações como endereços IP, e-mails, sites ou números de telefone que dão acesso não autorizado a sistemas, dados ou recursos.

Por exemplo, um fraudador pode enviar e-mails que dão a entender que são do CEO da empresa, solicitando informações financeiras. Ou um gestor financeiro pode receber um e-mail que se parece com uma cobrança digital de um serviço utilizado pela empresa.

Nesse caso, a aparência de legitimidade faz com que os colaboradores cumpram as solicitações, sem perceber que cederam dados a um impostor.

Leia também: Entenda o que é cobrança B2B e como funciona

Qual é a diferença entre o spoofing e phishing?

o que e spoofing

A diferença entre spoofing e phishing, é que o primeiro tem um foco na falsificação de identidade, enquanto o segundo busca principalmente induzir a vítima a realizar ações que beneficiem o golpista.

Ou seja, cada técnica tem um objetivo específico, mas na prática, podem ser aplicadas juntas pois o spoofing pode ser utilizado como ferramenta para facilitar o phishing.

Por exemplo, um e-mail “spoofado” de alguém importante pode induzir você a abrir um anexo malicioso de phishing, com o objetivo de acessar senhas financeiras dos sistemas de cobrança automatizados da empresa.

Quais são as formas mais comuns de ataques de spoofing?

No cenário empresarial, os ataques de spoofing mais frequentes são via email, DNS e IP.

No contexto empresarial, o ataque spoofing por email é o mais comum, principalmente pela considerável facilidade de falsificar remetentes em e-mails e a familiaridade das pessoas com essa forma de comunicação.

Já o spoofing de DNS e IP são técnicas mais sofisticadas, que visam desviar tráfego de rede para sites maliciosos ou ocultar origens de ataques cibernéticos. 

A eficácia desses métodos se deve à sua capacidade de quebrar barreiras de segurança se aproveitando de vulnerabilidades e confiança dos usuários.

Tipos de spoofing

Como ficou claro anteriormente, existem vários tipos de spoofing, cada um com objetivo de explorar diferentes aspectos das comunicações digitais. Os principais tipos são:

  • Spoofing de email: identidade falsificada em emails para enganar destinatários;
  • Spoofing de ligação: falsificação do identificador de chamadas telefônicas;
  • Spoofing de IP: criação de pacotes IP com um endereço de origem falso;
  • Spoofing de DNS: redirecionamento de usuários para sites maliciosos através da alteração de entradas de DNS;
  • Spoofing de web: criação de sites falsos que parecem legítimos;
  • Spoofing ARP: envio de mensagens ARP falsas para associar seu endereço MAC ao IP de outro dispositivo. 

Como se proteger de ataques de spoofing?

homem digitando em notebook

Para se proteger de spoofing e outros tipos de ataques, as empresas precisam primeiro reconhecer a existência dos ataques cibernéticos e dos riscos que eles representam. A partir daí, é possível encarar a cibersegurança como um investimento estratégico.

Na realidade, a implementação de estratégias e protocolos de segurança robustos não é só um passo necessário, mas um aspecto fundamental da gestão de riscos moderna. 

Nesse sentido, algumas dicas para proteção são:

  • Educar equipes sobre segurança cibernética, principalmente de áreas estratégicas, como o financeiro;
  • Utilizar autenticação de dois fatores;
  • Implementar filtros de endereço IP e verificação de emails;
  • Manter softwares e sistemas operacionais atualizados;
  • Realizar auditorias e testes regulares.

Ataque spoofing: como resolver?

Quando uma empresa é alvo de um ataque spoofing, é fundamental agir rapidamente para minimizar danos. Nesses casos, é preciso identificar e isolar o ataque, analisar como a brecha de segurança ocorreu e implementar medidas para prevenir futuros incidentes.

Além disso, na rotina dos departamentos financeiros e de cobrança, que lidam com dados sensíveis, é válido escolher com atenção os softwares e sistemas utilizados. 

Na Neofin, a segurança é nossa prioridade número um! Nossa solução utiliza uma instituição de pagamentos regulamentada pelo Banco Central para fazer o processamento de todos os pagamentos, além de seguir as melhores práticas de segurança de mercado.

Acesse nosso site e saiba o que a Neofin pode fazer pela sua empresa

Conclusão

Neste artigo, nossa missão era explicar o que é spoofing: a falsificação de identidade online através de emails, sites, chamadas telefônicas e outros meios. O objetivo é enganar vítimas para obter dados confidenciais, instalar malwares ou causar danos à reputação de empresas.

É importante que as empresas se conscientizem dos perigos do spoofing e a partir daí adotem medidas de proteção. 

Acesse o blog da Neofin e confira outros artigos relacionados!

Compartilhe

Curtiu o conteúdo? Deixe o seu comentário!

Preencha o formulário e fale com a nossa equipe no WhatsApp!